Rede de fast food troca canudos de plástico por canudos de papel

No Reino Unido e Irlanda vigora o Pacto do Plástico, apresentado pela primeira-ministra Theresa May, no qual as empresas envolvidas se comprometem a reduzir totalmente o uso do plástico até 2025. Além disso, devem utilizar materiais reciclados na produção de vasilhas de plásticos. O objetivo do Pacto do Plástico é reduzir a poluição dos rios e mares, como noticiado pelo site Uol.

Nesta conjuntura, o McDonald’s (que possui mais de 1300 lojas no Reino Unido) declarou através das redes sociais que vai trocar os canudos de plástico por canudos de papel, como uma forma de atender aos pedidos dos consumidores e se adequar as novas políticas ambientais. Conforme pronunciamento da própria rede, são utilizados cerca de 1,8 milhões de canudos plásticos no Reino Unido. Fora a medida ambiental, a nova posição acatada pelo McDonald’s ajuda no marketing da empresa. Isso significa que além da publicidade normalmente feita, o marketing pode ser voltado como uma empresa que segue as políticas ambientais e conscientes.

Michael Gove, ministro do Meio Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais da Grã-Bretanha, afirmou que a decisão é um grande passo para que outras redes acatem as medidas de conscientização ambiental e que a política adotada pelo McDonald’s vai ser muito contribuitiva para o Pacto. O ministro é um dos maiores nomes que lutam a favor do combate ao plástico no Reino Unido.

Além da rede de fast food, mais 40 companhias se juntaram as novas políticas instaladas pelo Reino Unido, mas ainda não há previsão de que essa medida se espalhe pelos outros países em que a rede possui filiais, as quais contabilizam 199 países. Foi declarado, porém, que haverão testes na Noruega, França e Estados Unidos.

A ideia de trocar o canudo plástico pelo de papel é consequência do tamanho do problema que virou o canudo plástico – no Reino Unido são utilizados mais de 100 milhões e eles são despejados no mar. Animais aquáticos acabam se asfixiando com esses materiais. Soma-se a isso o fato da vida útil do canudo – ele dura, em média, 4 minutos e demora mais de 400 anos para se decompor.