Presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, fala sobre a reforma da Previdência

Em uma entrevista recente, o executivo Luiz Carlos Trabuco Cappi discursou sobre suas opiniões em relação as expectativas econômicas e políticas em 2018, com destaque para a reforma na Previdência que está em pauta no Congresso Nacional, a qual é considerada por ele como a reforma que exige mais atenção atualmente. Para o presidente executivo do Bradesco, a aprovação dessa forma é fundamental para que o poder público aplique o conjunto de ações capazes de conter o teto dos gastos públicos.

Quando questionado sobre o assunto, Luiz Carlos Trabuco Cappi ressaltou que, apesar da reforma não ter sido votada em 2017, em meio a todas as turbulências políticas, ele acredita que o governo deverá tratar o tema relativo a Previdência como prioridade em 2018, trazendo esse tópico para votação ainda antes das eleições presidenciais.

Em caso de um cenário negativo à aprovação da reforma, o presidente executivo do Banco Bradesco opinou que isso poderia levar a um quadro de crescimento fora de controle dos custos de financiamento do Tesouro Nacional, situação esta que provocaria instabilidades ao cenário fiscal do país, o qual já demanda muitos cuidados no momento. Portanto, a aprovação da reforma tem sido vista como a melhor saída para impedir o surgimento de diversos problemas.

No que diz respeito a profunda crise econômica que atingiu o Brasil nos últimos dois anos, ele ressaltou que já é possível ter mais otimismo em relação ao país, especialmente devido a recente retomada dos investimentos e das operações de abertura do capital. Segundo Luiz Carlos Trabuco Cappi, o país possui características que tornam o Brasil um local interessante para os investidores, e nesse momento, o único fator que ainda tem segurado esses investidores são as instabilidades provocadas em um ano de eleições presidenciais.

Mesmo com as incertezas do cenário político em 2018, o executivo disse acreditar que a reforma não pode ser definida por ideologias políticas, e que deverá ser aprovada independente de qual candidato despontar como favorito na corrida eleitoral, tendo em vista que esse conjunto de alterações na Previdência possui uma grande importância para o Brasil atualmente.

Na liderança da instituição desde 2009, Luiz Carlos Trabuco Cappi entrou no banco em 1969, depois de receber seu diploma no curso de Filosofia na Universidade Estadual Paulista. No decorrer dos anos seguintes, o executivo passou por vários cargos distintos no banco, crescendo gradualmente na hierarquia da empresa. Nesse aspecto, uma de suas maiores promoções foi ter chegado ao posto de presidente do setor de seguros do Bradesco.

Com essa oportunidade em mãos, o executivo adotou uma série de mudanças nessa área, as quais deram ótimos resultados e renderam a ele vários prêmios e menções honrosas. Nessa época, o setor chegou a ultrapassar a marca de 30% do total dos lucros da instituição, um montante muito expressivo para a época.

Como presidente executivo do banco, Luiz Carlos Trabuco Cappi esteve à frente em momentos de grande destaque, como por exemplo, na compra do HSBC no Brasil, no ano de 2015, em uma transação que movimentou mais de US$ 5 bilhões.