General Motors pretende criar frota de veículos autônomos sem volante e pedais

Um novo conceito de veículo autônomo foi apresentado pela General Motors no dia 12 de janeiro de 2018, onde o carro só pode dirigir de forma 100% autônoma. Esse fato é explicado pela simples razão do Cruize AV, modelo apresentado pela GM, não contar com volante e pedais, ferramentas necessárias para um condutor.

Segundo informações divulgadas pela própria GM, a montadora já fez um pedido ao governo dos Estados Unidos para testar o veículo nas ruas, sendo que essa autorização poderá começar a contar a partir de 2019, ano em que a montadora pretende concluir a fabricação de seu primeiro modelo totalmente autônomo.

A General Motors explicou que o modelo segue uma proposta que a empresa tem em criar uma frota com os modelos Cruise AV para atuar em serviços de transporte, algo bastante similar aos serviços do Uber. O prazo para que isso possa acontecer está próximo, a GM estuda que isso seja feito no próximo ano.

Em um comunicado, a General Motors explicou: “Ele não bebe e dirige, não usa o celular enquanto dirige, não fica triste ou cansado, nunca se distrai e não produz emissões”. O que a GM descreveu foi mais segurança no trânsito e menos emissão de gás poluentes no mundo.

Além do grande diferencial do veículo ser totalmente autônomo, a GM facilitou a interação entre o cliente e o prestador de serviço, que nesse caso é apenas o veículo. O cliente pode facilmente se comunicar com o veículo através de botões que foram instalados no que deveria ser o painel do veículo. Embora o veículo funcione de forma totalmente autônoma, a GM não informou se o carro será conduzido com a presença de alguém além dos passageiros.

Até o momento, nenhuma empresa conta com um sistema 100% autônomo, ou seja, que não permita a interferência humana durante a condução. Os modelos atuais contam com sistemas semi autônomos, que podem ser ligados e desligados a qualquer momento pelo condutor.

O novo modelo da GM segue uma linha do modelo Bolt que já é vendido nos Estados Unidos dentre o segmento de veículos elétricos. Esse primeiro veículo da GM passou nos testes nas ruas de São Francisco, nos Estados Unidos. Contudo, a primeira versão do modelo contou com um volante e pedais para que os usuários pudessem utilizá-los em caso de emergência.