Monthly Archive: January 2018

Presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, fala sobre a reforma da Previdência

Em uma entrevista recente, o executivo Luiz Carlos Trabuco Cappi discursou sobre suas opiniões em relação as expectativas econômicas e políticas em 2018, com destaque para a reforma na Previdência que está em pauta no Congresso Nacional, a qual é considerada por ele como a reforma que exige mais atenção atualmente. Para o presidente executivo do Bradesco, a aprovação dessa forma é fundamental para que o poder público aplique o conjunto de ações capazes de conter o teto dos gastos públicos.

Quando questionado sobre o assunto, Luiz Carlos Trabuco Cappi ressaltou que, apesar da reforma não ter sido votada em 2017, em meio a todas as turbulências políticas, ele acredita que o governo deverá tratar o tema relativo a Previdência como prioridade em 2018, trazendo esse tópico para votação ainda antes das eleições presidenciais.

Em caso de um cenário negativo à aprovação da reforma, o presidente executivo do Banco Bradesco opinou que isso poderia levar a um quadro de crescimento fora de controle dos custos de financiamento do Tesouro Nacional, situação esta que provocaria instabilidades ao cenário fiscal do país, o qual já demanda muitos cuidados no momento. Portanto, a aprovação da reforma tem sido vista como a melhor saída para impedir o surgimento de diversos problemas.

No que diz respeito a profunda crise econômica que atingiu o Brasil nos últimos dois anos, ele ressaltou que já é possível ter mais otimismo em relação ao país, especialmente devido a recente retomada dos investimentos e das operações de abertura do capital. Segundo Luiz Carlos Trabuco Cappi, o país possui características que tornam o Brasil um local interessante para os investidores, e nesse momento, o único fator que ainda tem segurado esses investidores são as instabilidades provocadas em um ano de eleições presidenciais.

Mesmo com as incertezas do cenário político em 2018, o executivo disse acreditar que a reforma não pode ser definida por ideologias políticas, e que deverá ser aprovada independente de qual candidato despontar como favorito na corrida eleitoral, tendo em vista que esse conjunto de alterações na Previdência possui uma grande importância para o Brasil atualmente.

Na liderança da instituição desde 2009, Luiz Carlos Trabuco Cappi entrou no banco em 1969, depois de receber seu diploma no curso de Filosofia na Universidade Estadual Paulista. No decorrer dos anos seguintes, o executivo passou por vários cargos distintos no banco, crescendo gradualmente na hierarquia da empresa. Nesse aspecto, uma de suas maiores promoções foi ter chegado ao posto de presidente do setor de seguros do Bradesco.

Com essa oportunidade em mãos, o executivo adotou uma série de mudanças nessa área, as quais deram ótimos resultados e renderam a ele vários prêmios e menções honrosas. Nessa época, o setor chegou a ultrapassar a marca de 30% do total dos lucros da instituição, um montante muito expressivo para a época.

Como presidente executivo do banco, Luiz Carlos Trabuco Cappi esteve à frente em momentos de grande destaque, como por exemplo, na compra do HSBC no Brasil, no ano de 2015, em uma transação que movimentou mais de US$ 5 bilhões.

 

NASA diz que as lavouras brasileiras ocupam apenas 7,6% do território no país

A Agência Espacial Norte-Americana – NASA , esteve presente em um evento em Berlim, na Alemanha, e informou que o Brasil ocupa 63,9 milhões de hectares em lavuras, ou seja, apenas 7,6% de todo seu território utilizados para o plantio. Os dados serão apresentados pelo ministro da Agricultura, Blairo Borges Maggi.

O cálculo realizado pela Embrapa Territorial em 2016 era de uma área de produção agrícola de 7,8%, ou seja 65,9 milhões de hectares. Em novembro os números registrados tinham um percentual menor, de acordo com o chefe da Embrapa Territorial, Evaristo de Miranda. Miranda que também é doutor em Ecologia e diz que essa diferença de 0,2% dos dados brasileiros com os norte-americanos é normal.

O país protege e preserva sua vegetação nativa em mais de 66% de todo seu território, segundo estudo da NASA, sendo que apenas 7,6% das terras são cultivadas.

O trabalho realizado em conjunto com a NASA e o Serviço Geológico dos Estados Unidos, explica Evaristo, fez um levantamento amplo que possui mapeamento e cálculo de áreas cultivadas no planeta monitoradas por satélites. O planeta Terra foi vasculhado durante vinte anos, de maneira detalhada através de imagens com alta definição, por pesquisadores da Global Food Security Analysis, que confirmam as informações da Embrapa.

A área de cultivo de hectare por habitante é de 0,01, e em países como a Arábia Saudita, Peru, Japão, Coréia do Sul e Mauritânia, nos países como Canadá, Península Ibérica, Rússia e Austrália, o número é de 3 habitantes por hectare.

No Brasil, essa área cultivada por habitante é de 0,3 hectares, e em países como a África do Sul, Finlândia, Mongólia, Irã, Suécia, Chile, Laos, Níger, Chade e México esse cultivo por habitante é entre 0,26 a 0,50.

A segurança alimentar no planeta também é apontado no levantamento da NASA, com medição de tamanho e cultivo até onde eles não são contínuos. As áreas de floresta não entram nesse cálculo, como os locais destinados ao plantio de eucalipto, levando em consideração apenas as lavouras.

Os países utilizam de 20% a 30% de suas áreas para plantio e o Brasil apenas 7,6% com muita tecnologia e profissionalismo.

 

China tem o maior evento de e-commerce do mundo

Todo mundo gosta de gastar consigo mesmo. Imagina se houvesse uma data especial para promover os gastos que alguém tem com si próprio? Pois é, essa data realmente existe, é conhecida como o Dia do Solteiro, e é comemorada na China, país com mais de 1,3 bilhão de habitantes.

No sábado, dia 11 de novembro, o site Alibaba que origem chinesa divulgou que as vendas feitas no festival de compras que realiza teve uma arrecadação de mais de 24 bilhões de dólares nas vendas pela internet da empresa. Com a campanha do site na China, o Dia do Solteiro se torna um forte festival para atrair compras no e-commerce a nível mundial. As vendas obtidas nesse dia conseguem superar os números registrados pelos dois festivais norte-americanos Black Friday e Cyber Monday.

O Dia do Solteiro foi criado há 10 anos e estimula as compras entre as pessoas que não estão se relacionando com ninguém, como se fosse um presente para si mesmo.

No ano de 2009, o site Alibaba viu a oportunidade que a data festiva gerava e tornou o dia um potencial motivador para elevar o número de vendas online da empresa. Depois de alguns anos, o festival de compras se tornou um dos mais importantes festivais de e-commerce do mundo. Esse tipo de evento traz resultados expressivos que podem verificados nos números de vendas de forma remota, o que estimula ainda mais o comércio nessa época.

As vendas se iniciaram depois de um típico evento com artistas famosos mundialmente conhecidos, como atores e atrizes de Hollywood, músicos e artistas nacionais que confirmaram presença no evento e chamaram a atenção de diversos consumidores da empresa chinesa.

Depois da meia-noite, as compras online começaram. Em menos de 24 horas o Alibaba já registrava mais de US$ 10 bilhões em vendas.

As compras digitais para serem devidamente entregues precisam de um exército de pessoas e robôs que devem empacotar mais de 1,5 bilhões de pacotes para as entregas em até seis dias. Joseph Tsai, cofundador e vice-presidente de conselho da Alibaba, afirma que é um grande dia para a economia do país.

 

Ricardo Tosto informa sobre o possível aumento dos investimentos estrangeiros na aviação

Resultado de imagem para RICARDO TOSTO

 

Em tempos de crise, as viagens costumam ficar relegadas a segundo plano como estratégia para se evitar que o dinheiro escoe e falte paras as despesas necessárias. Além disso, outros acontecimentos podem fazer com que o brasileiro viaje menos, sobretudo aqueles de natureza financeira. Ricardo Tosto, advogado e empresário que fundou o escritório Leite, Tosto e Barros, ressalta que as oscilações do dólar também podem inibir o ensejo das pessoas para gastos com turismo, uma vez que a valorização da moeda pode encarecer muito o orçamento de cada uma.

Para que o turismo seja estimulado e retome seu nível de crescimento no país, algumas medidas podem ser adotadas, já que a preocupação com o setor costuma ser recorrente devido sua representatividade para a economia. Os investimentos, conforme reporta Ricardo Tosto, são algumas das atitudes que os governantes costumam estimular a fim de aquecerem o setor. Embora o Brasil já conte com um percentual de investidores internacionais, discussões sobre uma maior abertura para o capital estrangeiro têm ocorrido com maior frequência, destaca o advogado.

Ricardo Tosto informa que no país, cerca de 20% do total de investimentos na área de aviação já são representados por empresas estrangeiras. Autoridades esperam que esse percentual seja aumentado para 49% para as próximas transações do segmento. Com essa maior participação dessas instituições, além de suscitar o crescimento dos serviços prestados por empresas de aviação nacionais, o estímulo à vinda desse tipo de capital poderá trazer melhorias para diversos outros segmentos, destaca o representante da Leite, Tosto e Barros, com base no que esperam os especialistas do setor.

Dyogo Oliveira, ministro da pasta da Fazenda em 2016, disse em entrevista à Folha de São Paulo no mesmo ano, que os investimentos estrangeiros em maior volume trariam grandes vantagens ao setor da aviação. Isso segundo a autoridade, só seria possível através de ações que fomentassem a entrada dessa modalidade de capital de maneira expressiva. Dessa forma, caso a iniciativa do governo gerasse os resultados esperados, a aviação nacional se tornaria ainda mais competitiva em suas atividades prestadas.

Nos últimos tempos, empresas do segmento aeroviário nacional perceberam perdas financeiras consideradas elevadas. Assim sendo, a ampliação da injeção de capitais estrangeiros foi vista como uma saída para que o segmento cessasse os sucessivos desgastes em suas receitas, salienta Ricardo Tosto. Autoridades da área apontam para um grande estreitamento dos laços entre empresas do ramo e seus respectivos investidores, tão logo a participação de estrangeiros comece a ser ampliada no Brasil, alerta o advogado da Leite, Tosto e Barros.

Em meio às discussões sobre se aumentar o percentual desses capitais, a questão da completa eliminação de limitações sobre a porcentagem adotada pelo governo foi levantada. Ricardo Tosto explica que isso, no entanto, não foi adotado pelos representantes do governo, uma vez que a soberania nacional estaria em xeque. Com isso, os 49% foram tratados como o nível mais indicado para se lidar com a situação econômica das companhias áreas sem que o país fosse de algum modo prejudicado pela participação ilimitada de estrangeiros nas empresas.

 

Embaixador brasileiro vai ser expulso da Venezuela

Essa resolução do governo venezuelano foi anunciada pela Assembleia Nacional Constituinte do país, através da sua presidente, Delcy Rodríguez. O embaixador brasileiro Ruy Carlos Pereira, não vai mais poder permanecer no país depois que foi considerado ‘persona non grata’ na Venezuela.

O embaixador não estava em território venezuelano quando foi anunciada essa decisão, já que ele estava passando o período de festas do final do ano no Brasil. O Itamaraty se pronunciou através de um comunicado, informando que se essa decisão for mantida, o governo brasileiro irá agir de forma recíproca com a Venezuela.

Segundo Delcy Rodríguez, além do embaixador brasileiro ter sido considerado ‘persona non grata’ na Venezuela, o representante dos negócios do Canadá também não vai poder continuar no país.

Essa decisão foi tomada no caso do embaixador brasileiro, em retaliação a maneira como os partidos atuam no processo eleitoral. Outro fator foi que a saída da presidente Dilma Rousseff do cargo, que foi considerado golpe de estado pela Venezuela. Depois da sua saída, o Congresso concordou com a cláusula de barreira, fazendo com que partidos menores não tenham atuação eleitoral.

De acordo com Delcy Rodríguez, isso não acontece em território venezuelano, que apresenta um sistema com vários partidos políticos e com diversas ideologias.

No caso do representante comercial canadense, o motivo foi a interferência persistente nos assuntos da Venezuela, apesar do país sempre apelar para que as convenções diplomáticas sejam respeitadas. O representante dos negócios do Canadá fez sempre declarações, inclusive pelo Twitter, onde acabou dando opiniões sobre a Venezuela, segundo declarou Rodríguez.

Em um comunicado, o Ministério das Relações Exteriores falou que o governo brasileiro ficou sabendo das declarações feitas pela presidente da Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela, e irá aguardar pelo posicionamento do governo venezuelano sobre toda essa situação. Caso a expulsão seja confirmada, será mais uma demonstração de que o governo de Nicolás Maduro continua apresentando atitudes arbitrárias, sem que haja qualquer tipo de negociação. O governo brasileiro irá tomar atitudes recíprocas em relação à Venezuela.

Depois do impeachment de Dilma Rousseff em 2016,  a Venezuela chamou de volta o seu embaixador,  atitude que também foi tomada pela Bolívia e pelo Equador.